Gui Boratto, Marc Houle, Frivolous e Expander no Pacha Ofir em Julho (2012)

As grande noites da musica de dança estão de regresso ao Pacha Ofir com a Sonic Club Culture. O astro brasileiro Gui Boratto sobe a palco acompanhado por Marc Houle, figura destacada do contingente Minus de Richie Hawtin, e Frivolous, membro por direito próprio da família Cadenza, encabeçada por Luciano. Expander e Miguel Soares & Pedro Pimenta encerram um cartaz de luxo, numa noite que se quer inesquecível.
Arquitecto, músico e compositor, Gui Boratto tem o seu primeiro grande êxito em 2006 com “Like You”, tema remisturado por Supermayer, mas é no ano seguinte que se dá a consagração a nível internacional com o muito aplaudido álbum “Chromophobia”, em que “Beautiful Life” se tornou um hino cantado nas pistas de dança em todo o mundo e que conferiu definitivamente a Gui Boratto o estatuto de estrela. Seguiram-se uma série de remisturas para importantes nomes da música actual como Goldfrapp, Pet Shop Boys, Massive Attack, Robbie Williams ou Bomb The Bass. “Take My Breath Away”, editado em 2009, continua a seguir a linha tech-house que o caracteriza, com utilização de sintetizadores que suportam a melodia e uma estrutura pop bem vincada, ora com temas lentos e melancólicos ora com os pés bem assentes na pista de dança.
Agora regressa a Portugal para apresentar “III”, seu 3º álbum recentemente lançado pela alemã Kompakt. A forma como cruza a linguagem pop com a denominada música de dança, continua a ser o seu grande trunfo, aliada a uma transposição criativa dos registos gravados para palco.
Marc Houle nasceu e cresceu em Windsor, no Canadá, bem perto da cidade americana de Detroit onde, no início dos anos 90, se dava a revolução techno. Após várias experiências no campo da produção, no final de 2004 pelas mãos da Minus,Houle dá a conhecer “Restore” o seu 1º e muito aclamado álbum, apresentado com grande sucesso em numerosos clubes e festivais. Dois anos depois surge “Bay of Figs”, definido pelo mesmo como “Detroit + new wave + Kraftwerk + Commodore + Iron Maiden”. “Sixty Four” é o duplo LP com que entra em 2008 continuando a desbravar o seu próprio território sonoro.
O ano 2010 termina com a edição de “Drift”. “This album is about the cold dark grey Berlin winter”, diziaMarc Houle, que elaborou este trabalho no aconchego proporcionado pelo calor gerado pela parafernália analógica de que se compõe o seu estúdio, no rigoroso inverno alemão de 2009/10.
Na Items & Things, casa partilhada com Magda e Troy Pierce, editou este ano “Undercover”, álbum marcado pelas influências acid house e synthpop e onde o canadiano consegue relacionar todo o seu conhecimento histórico da música de dança com a electrónica mais vanguardista. “Undercover” será apresentado pela primeira vez entre nós.
Estreia absoluta nos eventos Soniculture é o também canadiano Frivolous. Dj desde os 16 anos, Daniel Gardner viu os seus primeiros trabalhos serem reconhecidos por editoras como a Background, Karloff, ou ~scape e mais recentemente integrado no catálogo da Cadenza do dj e produtor Luciano.
Os seus concertos são reconhecidos mundialmente pela energia e originalidade que lhes confere, recorrendo a teclados e vocalizações, e integrando instrumentos por si criados como o “Frivolous Patented Electromagnetic Knife” ou o “Broken-Ruler Music Box”. Boa disposição assegurada numa actuação no mínimo insólita.

Bilhetes à venda:

10 euros

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s