B Fachada – O Fim (Review)

    “O Fim” dá nome ao novo trabalho do artista português, B Fachada. B prometeu e cumpriu. O novo álbum do artista esbarra com a perfeição. De “Boa Nova” a “Fado”, subsistem sonoridades que deliciam o mais minucioso estímulo auditivo. Após Criôlo, B Fachada alcança novamente o prémio de top 10 entre os melhores artistas portugueses. Observação acertada, basta escutar este disco de 6 faixas.

    Bernardo é seu nome, e há dois anos atrás poucos o reconheciam. Com o lançamento do seu álbum “Deus, Pátria e Família”, B Fachada ganhou ímpeto na música portuguesa através de melodias inovadoras e canções de lirismo bem delineado. Ao bom estilo Lusitano, como só na língua de Camões se pode compor. Com uma educação artística de 12 anos em formação musical, B Fachada domina desde a guitarra ao violino, fazendo transparecer sentimento através de cada melodia gerada com emoção. Já são 12 os trabalhos que acompanham a carreira de Bernardo, sempre que intensas melodias conexas com o tal lirismo repleto de emoção e criatividade. Chega-nos “O Fim”, o qual não queremos deixar acabar.

   “Boa Nova” surge no arranque deste disco num tom melancólico. Um tema repleto por uma melodia delicada, perfeita para ouvir junto da janela num dia de chuva. “Boa Nova” liga tão profunda melodia com as gotas que caiem na atmosfera. A primeira de quatro minutos que nos faz querer adiar o fim e todo o seu percurso até este. Segue “Amor-de-mãe” num tom animado, repleto daquela característica melodia criativa que só B sabe oferecer. No lirismo subsistem versos de pura reflexão sob um retrato de um país que encarna uma desordem desenvolvida de modo enigmático e fundamentalmente em jeito de crítica consentida.  B define e expressa, sentimento que o faz refletir.

   Chega-nos “O Fim”, tema que dá nome a este disco de originais. O Fim oferece uma melodia que encanta qualquer ouvinte através daquela guitarra braguesa, arrepiando da ponta dos cabelos aos calcanhares. Uma faixa sentida e emotiva, realçando uma despedida translúcida.

    Depois de “Mana” e “Mano”, há ainda “Fado”. Simbolizador de destino, o tema reflete mais uma vez a sociedade onde nos inserimos de modo perspicaz, intenso e, particularmente misterioso. “O Fado” é sátira a um país recheado por uma política/sociedade insaciada. Liricamente, podemos comparar o tema com “Amor-de-mãe”. Apesar de palavras diferentes, subsistem reflexões semelhantes.

   B Fachada trouxe um “Fim” que não se deseja que termine. “O Fim” é um disco de 6 faixas brilhantes, inovadoras e fundamentalmente refletidas por um sujeito repleto de caráter e personalidade distintos, os quais o tornam exatamente um dos melhores no que faz dentro deste país de poetas e cantores.

Elegemos como faixas favoritas “Boa Nova” e “O Fim”. 

b fachada o fim

Disponível para audição gratuita no bandcamp

Segue-nos no facebook -> Gosto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s