The Daughters of Lot (Review)

Capa do EP

Uma mistura explosiva inspirada no capítulo 19 de Génesis, conduz os The Daughters of Lot desde o Vodafone Ones To Watch às várias salas do país, sempre com um sonoro impetuoso entre uma faixa e outra, que disparam criatividade inscrita num toque alternativo.

Em meados de 2010, Edgar Ferreira, Tiago Geada e Luís Santos juntavam-se a Miguel Fernandes e João Moita para formar os The Daughters of Lot. Oriundos de Alpiarça, em Santarém, a banda entrava assim no Vodafone Ones To Watch no mesmo ano, onde já eram considerados promissores por parte de grandes referências como Paulo Furtado aka The Legendary Tigerman. No ano seguinte, a banda lançava o seu primeiro EP “Sulfur Rains Pours Onto Our Souls”. Atualmente, os The Daughters of Lot são Edgar Ferreira na voz e guitarra, Fábio Vieira também na guitarra, José Mendonça no baixo, Miguel Fernandes na bateria e Tiago Geada nas teclas. João Moita junta-se ao quinteto como letrista. As sonoridades deste quinteto têm como fundamental inspiração o conto bíblico “Filhas de Lot”, inserido no capítulo 19 do livro de Génesis, onde a força, tensão e ambivalência são características a sublinhar no contexto da banda.

“Sulfur Rains Pours Onto Our Souls” é um EP constituído por três faixas de originais que nos oferece os primeiros passos desta banda que apresenta tonalidades visionárias. Podemos falar de “The Suffering” antagonicamente ao significado do seu nome. O tema oferece um tom alternativo em toda a sua conceção. Uma melodia deveras eclética que reflete aquela atitude visionária que tanto nos atrai. “The Suffering” é uma faixa progressiva que nos apraz ao invés do sofrimento.

“The Edge of a Lie” é uma faixa que entra melodicamente mais suave que as restantes. No entanto, este sentido criativo da banda, permite-nos integra-la facilmente no sentido das restantes. Ainda há “Santuary”, que surge como a mais intensa destas 3. É a representação da intensidade do poder em formato de canção. Uma faixa impetuosa que oferece uma melodia ardente na intensidade de toda a sua composição.

Após o lançamento deste “Sulfur Rains Pours Onto Our Souls”, os The Daughters of Lot já contam com novas faixas que refletem um progresso distinto que caminha através destas sonoridades visionárias. Faixas como “Death Cycle” ou “Love Song”, mostram uma maior maturidade que surge com o crescimento deste quinteto.

Faixa favorita: “Santuary”.

– Ana Camilo

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s