F l u m e – Passeio pelo Trilho

    O EP de estreia dos F l u m e, denominado de “Passeio pelo Trilho”, é a quarta selecção da Live Shows Portugal para uma review no contexto de álbuns produzidos em território nacional. Há sido com muita satisfação e interesse que aceitámos rapidamente este desafio de desenvolver uma crítica construtiva em relação ao projecto em referência. Confesso que desconhecíamos totalmente a existência deste projecto, que, após uma observação reflectida, consideramos ser bastante promissor. Este “Passeio pelo Trilho” guia-nos em direcção a uma viagem, suave e doce, como a voz de Joana Barra Vaz.

    Fundado no final de 2011, o projecto de Joana Barra Vaz ganhava ímpeto através de um conjunto de canções que já haviam sido compostas ao longo dos anos. Joana associou-se assim aos produtores Bernardo Barata (Diabo na Cruz; Feromona) e José de Castro para gravar este aprazível EP de estreia, editado pela Azáfama. Lançado no passado dia 13 de Junho, o single de estreia “Vai”, integra também a colectânea de Novos Talentos Fnac 2012. Para além de Joana Barra Vaz, a solo, o projecto é constituído por um grupo de músicos portugueses com já algum renome em solo nacional. João Gil na guitarra, David Santos no contrabaixo, David Pires na bateria e Rita Oliveira no fagote, completam este encantador projecto.  

     “O Vento” dá início a este EP repleto de fulgor e talento. Acordes leves e suaves que originam uma graciosa melodia, a qual nos dá uma percepção do que será o restante EP. “Amor é fogo que arde sem se ver”, citação de Luís de Camões, é a frase que mais nos conquista nesta canção, repetida múltiplas vezes por Joana Vaz. Liricamente, todo este EP detém de referências perspicazes e edificantes, que dão bastante coerência a todo o trabalho, interligando os temas entre si. Não fugindo ao “vento”, que vai passando por nós com coros deliciosos e descontraídos, este compreende certos riffs de guitarra no seu desfecho que deixam claramente a marca de João Gil. Segue-se “Vai”, o single que marca este EP. Iniciado com um coro harmónico característico de todo este trabalho, o tema é o mais relaxante de todo o EP. “Canção do Trilho” introduz-se como terceira faixa. Uma canção deveras curiosa, iniciada com um inócuo coro de crianças que nos faz incidir sob aquelas expressões tão complexas para a sua simples idade. Revelamos que este é o nosso tema favorito de todo o EP. Após um pequenino coro com lindas palavras vividas, revela-se um apetecível dueto de Joana com JP Mendes, cessado com acordes translúcidos e fascinantes. Seguimos para o “Disfarce do Sol”, com o EP próximo do final. Apesar de notarmos que o tema se declara o mais simples de todo o trabalho, consideramos ser o mais viciante e encantador. O coro final com tão agradáveis acordes convida-nos a divagar até um diferente mundo repleto de paz e serenidade, alimentando um puro estado zen. Por fim, em alto mar com “A Catraia”, o nosso passeio pelo trilho termina. Não é demais redizer que a genialidade lírica deste EP é incontestável. Nesta “Catraia”, descobrimos novamente o nosso aliado Camões e o seu Adamastor, coros devolvidos a uma brilhante voz e, sobretudo, um novo desejo de voltar ao início desta digressão de 5 faixas.

    Particularmente, nomeamos como faixas favoritas: “Canção do Trilho”, “A Catraia” e “Disfarce do Sol”.

    A composição de um lirismo exemplar, aliada a uma melodia harmoniosa, transporta-nos em um trilho repleto de esplêndidas canções.

  O EP encontra-se disponível para download no bandcamp da banda por apenas 4 euros. 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s